Portaria 1: Av. Príncipe de Gales, 821,
Portaria 2: Av. Lauro Gomes, 2000

(11) 4993-5400
fmabc@fmabc.br

Centro Universitário Saúde ABC

Rondon da FMABC doa roupas, mantimentos e mudas de plantas para famílias do Morro da Kibon

Pin It

Em ação solidária e de humanização, alunos e professores que integram o Projeto Rondon do Centro Universitário Saúde ABC / Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), em Santo André, organizaram doações de roupas de frio, mantimentos, 160 máscaras, álcool gel, produtos de limpeza, entre outros itens, para cerca de 100 famílias do Morro da Kibon atendidas pelo projeto social. A iniciativa é organizada pelo Núcleo Rondon de Extensão Comunitária (NUREC), ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) e com apoio do Centro de Estudos em Saúde da Coletividade (CESCO). Ao todo, participam da ação 16 alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

Em razão da pandemia de Covid-19, as atividades realizadas há três anos e de forma presencial na localidade estão suspensas desde março. Para não desassistir as famílias atendidas pelos projetos sociais e culturais, membros do Projeto Rondon da FMABC têm organizado diversas campanhas de doação à população. As entregas são realizadas semanalmente por apenas um representante do grupo, devidamente paramentado com equipamentos de proteção.

Já os alunos têm enviado regularmente às crianças e adolescentes do Morro da Kibon diversos vídeos com mensagens sobre como lidar com o período de quarentena, importância dos exercícios físicos, dicas de alimentação, entretenimento e cuidados com a saúde mental.

MUDAS DE PLANTAS

Outra forma simbólica de estreitar o vínculo com o público jovem do Morro da Kibon encontrada pela equipe do Projeto Rondon da FMABC foi trabalhar a relação de ervas e plantas aromáticas (como hortelã e alecrim) a partir de exercícios regulares de respiração, como forma de aliviar tensões, sentimentos de angústia e estimular sensações de equilíbrio e bem-estar. Para tanto, serão enviadas na próxima semana 60 mudas à comunidade com mensagens de vídeo gravadas e instruções de utilização. O objetivo é, após o fim da pandemia, reunir as mudas e montar um jardim que remeta ao aprendizado adquirido durante o período de distanciamento social.