fbpx

Portaria 1: Av. Príncipe de Gales, 821,
Portaria 2: Av. Lauro Gomes, 2000

(11) 4993-5400
fmabc@fmabc.br

Centro Universitário FMABC

Gastroenterologia da FMABC tem estudo publicado em revista científica internacional

Pin It

Estudantes do 4º ano de Medicina fizeram revisão de artigos sobre linfoma que acomete o intestino delgado

A disciplina de Gastroenterologia do Centro Universitário Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) acaba de ter artigo aprovado para publicação na conceituada revista científica on-line Public Library of Science (PLOS). O estudo propõe ampla revisão das características clínicas, opções terapêuticas e resultados de tratamentos da Doença Imunoproliferativa do Intestino Delgado (IPSID), caracterizada pela aparição de linfomas (tumores) no intestino delgado. O objetivo é auxiliar médicos e especialistas a diagnosticar e tratar a enfermidade de forma adequada e precoce, dada a escassez de literatura científica sobre o tema. O trabalho também fornece subsídio para futuras políticas públicas de saúde direcionadas ao tratamento da doença.

O artigo, desenvolvido por estudantes do 4º ano do curso de Medicina, teve coordenação da professora de Gastroenterologia da FMABC, Dra. Ethel Zimberg Chehter. Com base nas diretrizes PRISMA (Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses), declaração que orienta a redação de revisões sistemáticas e meta-análises, os autores fizeram uma revisão de artigos com base no banco de dados da PubMed, plataforma utilizada no mundo todo para pesquisa de publicações científicas da área da saúde. Após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 33 artigos publicados entre os anos de 2000 e 2020 que incluíam informações clínicas relevantes sobre o tratamento da doença.

“Nosso grupo percebeu que tratava-se de uma doença rara, de difícil diagnóstico e com poucos estudos publicados, cerca de 100 em todo o mundo. Por isso, pensamos em escrever um artigo de revisão sistemática, pois o que mais faltava era justamente a abordagem das formas de tratamento da doença”, disse uma das autoras, a aluna Daniele Evangelista-Leite.

DADOS

Ao todo, foram selecionados 22 relatos de caso, 7 revisões, 1 artigo de pesquisa, 1 estudo prospectivo, 1 carta ao editor e 1 ‘memoriam’ em que 76 pacientes foram identificados. Foi possível realizar uma ampla análise epidemiológica dos dados, elencar sintomas prevalentes e opções de tratamentos para facilitar a orientação de profissionais da área médica. Com base no levantamento, identificou-se que a maioria dos pacientes são homens, com média de idade de 32 anos e que geralmente manifesta a doença no duodeno, parte inicial do intestino delgado mais acometida pela IPSID. Já os sintomas mais comuns observados nos pacientes, de acordo com a apuração, são diarreia crônica (associada ou não à perda de peso), má absorção de nutrientes e dor abdominal.

“Este é o resultado de um trabalho proposto como desafio em nossa Disciplina de Gastroenterologia. Fui surpreendida com esta solução em forma de revisão. Trata-se de um excelente trabalho recompensado com a publicação em uma revista de grande prestígio”, disse Dra. Ethel.

O trabalho foi desenvolvido pelos alunos Daniele Evangelista-Leite, Breno Affonso Madaloso, Bruno Shouta Yamashita, Francesco Enrico Aloise, Lucas Polito Verdasca, Murilo Lopes de Mello e Renan Murata Hayashi, além da professora Ethel Zimberg Chehter. A íntegra do estudo pode ser acessada pelo link https://is.gd/3qjtTz.