Atendimento
(11) 4993-5400
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
É no interior do nosso contexto, no que se refere ao aprimoramento do ensino, extensão e pesquisa, apresentaremos o NUREC – Núcleo Rondon de Extensão Comunitária da Faculdade de Medicina do ABC - Fundação do ABC – Santo André – SP. 
 
Criado em 2018 a partir de uma agenda intensa de atuação e experiências acumuladas, aprendemos que o ensino e a pesquisa avançam muito mais quando estão associados com a efetiva interação da universidade com a realidade social. 
 
Nos anos anteriores, desenvolvemos ações em diferentes cenários, uma imensa agenda pautada por fazer, acolher, buscar, resolver, avaliar, planejar e replanejar, investigar, ouvir, observar, comunicar e criar. Atuamos sempre em equipe interdisciplinar com o esperado e o planejado, mas também com o imprevisto diante dos desafios deste trajeto. Atitude, muita disposição e coragem sempre foi preciso!
 
Tiramos os olhos das redes sociais e vimos o entorno. Um processo que nos possibilitou tomada de decisões e muitas mudanças, ressignificando a nossa formação e existência, a visão de mundo e os nossos sentidos. 
 
O NUREC possibilita o intercâmbio dos acadêmicos (as) e a inserção da universidade em diferentes áreas de conhecimento nos diversos cenários sociais. Conectamo-nos com a busca do desenvolvimento local, garantindo o exercício da interdisciplinaridade, da interação entre o ensino e a sociedade, da qualidade e do impacto das ações de extensão no âmbito da FMABC, reforçando a missão acadêmica aproximada com a realidade social.
Atividades foram e são realizadas nas seguintes áreas do conhecimento: educação; saúde; meio ambiente; valorização dos direitos humanos e justiça social; políticas públicas; cultura e lazer; comunicação; tecnologia e produção.
 
Muitas das ações do NUREC acontecem para formar agentes multiplicadores (as) de saúde e cidadania nas comunidades e fortalecer a participação cidadã de lideranças locais. Esse trabalho permite à comunidade acadêmica buscar o equilíbrio entre a sua vocação técnico-científica, a vocação humanizadora e o compromisso social e político.
 
É notável que a participação de estudantes em comunidades com distintas realidades, favorece a perspectiva de uma visão social mais ampla, aprimorando sua leitura de mundo e colaborando com seu engajamento social. Ao se formarem, apresentarão um perfil diferenciado de profissionais, com uma atuação mais consequente no mercado de trabalho, na organização social e política.