Atendimento
(11) 4993-5400
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Últimas Notícias

article thumbnailObjetivo é identificar novas formas de diagnóstico da DPOC; estudo será com pacientes hipertensos das UBSs de São Bernardo    A Faculdade de Medicina do ABC, em Santo André, via Centro de Estudos de...
Trote universitário será pauta de discussão entre professores, pais e alunos
 
À convite da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo (USP), a professora e vice-coordenadora da Comissão de Extensão (COMEX) e do departamento de Saúde da Coletividade da Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Silmara Conchão, ministrará em 15 de fevereiro (quinta-feira), às 10h30, palestra aos pais de novos alunos sobre a importância de um acolhimento saudável e humanizado aos calouros, com foco no combate à cultura dos trotes universitários. A ocasião marcará a matrícula dos novos estudantes, no campus universitário de Piracicaba, interior de São Paulo.
 
A palestra é baseada no livro escrito pela docente e outros dois professores, Marco Akerman e Roberta Cristina Boaretto, chamado “Bulindo com a universidade: um estudo sobre o trote na Medicina”. Lançada em 2012 com apoio dos alunos do curso de Medicina e do Centro de Estudos de Saúde Coletiva da FMABC, a obra busca discutir os motivos dos alunos se submeterem ao trote – muitas vezes abusivo e violento – na entrada e permanência na faculdade, assim como revela as práticas trotistas, seus efeitos, dinâmicas sociais e as experiências e desafios da instituição de ensino. O livro traz, inclusive, depoimentos de universitários submetidos a situações polêmicas e constrangedoras durante as recepções nos novos cursos.
 
“Aceitar este convite da USP significa a necessidade de fortalecer cada vez mais o intercâmbio entre as universidades para que troquemos experiências e possamos nos ajudar nesta cruzada. Vamos compartilhar nossa experiência e dialogar com pais e mães, sensibilizando-os quanto à responsabilidade que temos em cuidar desta cultura ainda naturalizada. Precisamos estar alertas, e juntos, para prevenir e coibir violações e injustiças que ocorrem na vida acadêmica”, explica Silmara Conchão.
 
DESTAQUE ACADÊMICO
Com mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (FFLCH/USP) e doutoranda em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina do ABC, Silmara Conchão é docente do Departamento de Saúde da Coletividade e vice-coordenadora de Extensão da FMABC (COMEX). De 2005 a 2008, coordenou dois programas da Secretaria Municipal de Saúde de Santo André, respondendo pelas áreas de Saúde da Juventude e Atenção à Violência e Abuso Sexual. Possui especialização na área da Violência Sexual - PAVAS/Faculdade de Saúde Pública da USP e coordenou a Assessoria dos Direitos da Mulher da Prefeitura de Santo André, assim como o Grupo de Trabalho Gênero e Raça, do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC (2001-2005). Graduada e pós-graduada em Educação Física, participa dos grupos de extensão, estudos e pesquisas do CESCO - Centro de Estudos em Saúde Coletiva do ABC e integrou por muitos anos o NEMGE - Núcleo de Estudos da Mulher e Relações de Gênero da USP. Entre 2014 e 2016, assumiu a Secretaria de Política para Mulheres de Santo André – a primeira Pasta do gênero no Grande ABC. Há 30 anos é ativista do movimento feminista e já publicou livros e artigos sobre o tema.
 
Em 2012, além do livro Bulindo com a universidade: um estudo sobre o trote na Medicina (Editoras Hucitec e Rede Unida), a docente lançou Masculino e Feminino - um estudo de gênero sobre a sexualidade na adolescência, também pela editora Hucitec. Em 2017, recebeu do Conselho Estadual da Condição Feminina do Estado de São Paulo a ‘Medalha Ruth Cardoso’ – honraria destinada a pessoas físicas ou jurídicas que se destacam na luta pelos direitos da mulher.