Atendimento
(11) 4993-5400
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Últimas Notícias

article thumbnailDoença que afeta até 15% das crianças e adultos jovens, a dermatite atópica foi escolhida tema da “Semana Mundial de Alergia 2018”   A disciplina de Dermatologia da Faculdade de Medicina do ABC organiza...
Trabalho faz parte do estágio dos alunos do 4º ano e tem proposta de ampliação neste 2018 para outros funcionários da FMABC
 
Alunos do 4º ano do curso de Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina do ABC têm se esforçado para melhorar a ergonomia no local de trabalho dos funcionários da instituição. Desde 2017, o estágio na área de Saúde do Trabalhador (supervisionado pela professora Renata Tizo Momesso) é feito no campus universitário – antes ficava no Hospital Estadual Mário Covas –, junto aos colaboradores da FMABC. O primeiro setor beneficiado foi a Secretaria Acadêmica. Neste ano, o projeto será ampliado e chegará a outras áreas.
 
“A turma do ano passado deu início ao trabalho de ergonomia na Secretaria Acadêmica, com objetivo geral de analisar os reflexos do dia de trabalho na saúde de cada funcionário. Entre as queixas mais presentes esteve a dor”, relata a aluna do 4º ano de T.O., Gabrielle Ferreira da Silva, que detalha: “Para melhorar o ambiente de trabalho, foram propostas ações como sessões de massagem e de relaxamento, assim como atividades artísticas, com objetivo de diminuir o estresse do dia-a-dia e melhorar a qualidade de vida. Além disso, com apoio do projeto AdapTO, foi possível iniciar a troca de apoio para os pés na secretaria”.
 
O projeto AdapTO de Mobiliários Adaptados em PVC funciona no próprio campus universitário e também é um campo de estágio (supervisionado pela professora Marjorie Heloise Masuchi) para os alunos de Terapia Ocupacional. Teve início em 2010 (com as docentes Natasha Carreno Baeta e Marjorie Heloise Masuchi), como a primeira oficina no Estado de São Paulo destinada a fabricação de móveis em PVC para facilitar a acessibilidade e a reabilitação de pessoas com disfunções neuromotoras. Cadeiras, mesas, andadores e carteiras escolares são montadas a partir de tubos, conexões, forros, chapas e outros produtos em PVC, cujo baixo custo permite o acesso às famílias de baixa renda. Os mobiliários são fabricados de acordo com necessidades específicas de cada paciente e ajustados ao seu crescimento.
 
“Aproveitamos o trabalho realizado para pacientes na oficina do AdapTO, com intuito de também beneficiar os funcionários. Até então, os apoios para os pés na Secretaria Acadêmica eram feitos de madeira, todos iguais e com pouquíssimo uso pelos colaboradores. Para mudar essa realidade, os estagiários da T.O. desenvolveram apoios para os pés em PVC, personalizados, considerando cada indivíduo como único. Para isso, levou-se em conta a altura de cada funcionário, a distância da cadeira para o chão e o ângulo entre o encosto e o assento”, explica a também aluna do 4º ano de T.O., Beatriz Carella Bueno.
 
Segundo as estudantes de Terapia Ocupacional, o feedback dos colaboradores da Secretaria Acadêmica está sendo positivo. "Eu já queria algo relacionado a ginástica laboral, pois sentia muita dor. Em 2017, quando as estagiárias, me convidaram para os grupos, aceitei na hora. Participei de tudo e por relatar minhas constantes dores surgiu a proposta dos apoios de pé. Fui uma beneficiada e com sua utilização não me sinto mais como antes, minha qualidade de vida Melhorou" conta a funcionária da secretaria Vera Lúcia Conti.
Outro relato vem do funcionário e estudante de fisioterapia, Davi Santos "Ao me convidarem,  fui conhecer o grupo por acreditar na importância da Terapia Ocupacional num trabalho interdisciplinar. Lá encontrei propostas que já esperava, como alongamentos, e outras que não esperava, como meditação, massagem etc.
Reforço para quem ainda não pôde participar, a importância e os benefícios deste trabalho, pois as atividades ajudam o nosso próprio bem estar"
As discentes ainda garantem “Já foram confeccionados 10 apoios para os pés e a adesão a estes é grande".
 
CAMPOS DE ESTÁGIO
No curso de T.O., coordenado pela professora Andréia Zarzour Abou Hala Corrêa, os estudantes do 4º ano, além de Saúde do trabalhador e AdapTO, passam também no campus pela área de Oncologia e Hebiatria. O trabalho tem sequência no Hospital Estadual Mário Covas, na área de Reabilitação Física, e no Centro de Saúde Escola da FMABC, em Capuava, onde são trabalhadas as áreas de Desenvolvimento Infantil e de Gerontologia. Em São Caetano, os estágios são em Saúde Mental, sediados em unidades do CAPS - Centro de Atenção Psicossocial.